Primeiro Contacto - Ford Fiesta 1.0 Ecoboost

A Ford convidou o Asfalto para um pequeno teste ao novo Fiesta 1.0 Ecoboost durante cerca de 24 horas. Aqui partilho consigo as breves impressões que este utilitário me deixou, focando-me apenas nos aspectos de maior destaque.



 

Motor:

Para os que andam mais desatentos, este não é um 1000cc qualquer, daqueles que não andam nada. O que faz a diferença? um pequeno turbo a assobiar…

Nos últimos anos verificámos um crescer do número de marcas a produzir motores pequenos a gasolina auxiliados por um turbo e a verdade é que ainda se vêem poucos. A Ford foi mais um fabricante a dar a mão à palmatória e a perceber que um turbo também pode, e deve, ser utilizado num motor a gasolina, o espanto (ou avanço tecnológico) está no facto de este motor ser de apenas 1L. O resultado aos meus olhos (ou melhor, ao meu pé direito) foi excelente, um motor muito despachado que a partir das 2000 e até às 5000 rpm produz uma força capaz de o fazer esquecer-se por completo que o motor é pequenino e tem apenas 3 cilindros.

A maior surpresa para além da potência deste bloco foi o barulho produzido. Por norma os 3  cilindros soam-me todos a "avariados" mas este não, em vez disso o 1.0 ecoboost mal se ouve ao ralentim e tem um grunhir tímido mas entusiasmante a partir das 2500 rpm que convida a acelerar e a esquecer a parte "eco" da conversa…

Comparativamente a um turbo-diesel a potência de um turbo-gasolina faz-se sentir até uma rotação mais elevada. Quando o diesel já não desenvolve mais e obriga a passar de caixa os  motores a gasolina convidam a explorar melhor a rotatividade do motor.

Consumos:

 

Valores anúnciados:  Urbano: 5,3 Extra-Urbano: 3,7 Combinado 4,3
No ensaio: 7,1 L (inclui Lisboa, Auto-Estrada e serra de Sintra)
Emissões de Co2: 99g/km

Relativamente aos consumos não posso dar uma opinião fundamentada uma vez que fiz poucos kms com o Fiesta e o esforço por poupar foi talvez só em metade desses mesmos kms. Acredito que em percursos combinados como o que fiz seja possível obter uma média na casa dos 5L / 100 Km, menos que isso parece-me fantasia.

 


Dinâmica de condução


Este Fiesta traz como extra jantes em liga-leve de 16" (com pneus 195/45). Inicialmente pensei que a reduzida relação de perfil do pneu (45%) combinada com as 16 polegadas das jantes se fizessem notar ao nível do conforto mas a verdade é que não senti nada desagradável no rolar do Fiesta mesmo em ruas mais mal-tratadas. A Suspensão para além de ter nota positiva no conforto é muito divertida permitindo provocar facilmente a traseira sem sentir praticamente nenhum adornar da carroçaria. Depois disso vem o controlo de tracção e estabilidade que estraga por completo a brincadeira, é abusivo e tem uma característica irritante: depois de desligado, re-activa automáticamente sempre que desliga/liga o carro.  Mas como este não é um carro para grandes corridas até é sensato que a marca o procure tornar mais seguro de forma a adaptar-se a todo o tipo de condutores.

Reparámos em Lisboa que o escalonamento da caixa não permite fazer curvas a baixa velocidade em 2ª. Tive de recorrer à 1ª sempre que tive necessidade de circular a 20 km/h ou menos, estou habituado a que esta mudança sirva apenas para por o carro em movimento, com o Fiesta não é bem assim. Positivamente verifiquei que também o engrenar desta caixa de velocidades está muito mais directo e suave que em modelos mais antigos da marca.

Interiores e conforto

O interior não agradou o meu gosto… Temos 4 plásticos de texturas/aspecto diferentes que na minha opinião não o tornam harmonioso. O design do tablier é engraçado. Oferece alguns espaços de arrumação junto ao travão de mão e o apoio de braço também permite guardar alguma tralha como é habitual.  Os bancos da frente têm generosos apoios lombares mas no meu caso achei que se o espaço entre os dois apoios fosse mais largo o conforto melhorava. Atrás não há milagres, tem o espaço de um utilitário, tem uma tomada de 12v, iluminação ao meio e vidros eléctricos como opcional.

A mala do Fiesta oferece uma capacidade para 276L (ou 290 se não optar pelo pneu supelente que é um extra e custa 60€). Nada a destacar ao comparar com os principais adversários, andam "taco-a-taco".

 

Tech-Toys


Este fiesta de série traz um rádio com bluetooth, usb, entrada auxiliar e controlo por voz. Como extra este trouxe o sistema de navegação c/ ecrã a cores de 5" e Ford Sync (controlo por voz de telemovel e música) que juntos custam a "módica" quantia de 900€.

Acho muito dinheiro por um sistema que não inclui ecrã touch e que ao nível da navegação falha por não ser prático de utilizar, o teclado alfa-numérico está bem pensado mas está longe do condutor e sem prática é difícil indicar um destino ao GPS em andamento.

Start-Stop é de série na motorização desta unidade e faz parte dos elementos que procuram reduzir os consumos em cidade. Dentro do pacote Titanium, incluído na unidade ensaiada destaque para o sistema de ajuda ao arranque em subida que funciona muito bem, ar condicionado automático, apoio de braço, jantes em liga de 15" e retrovisores eléctricos.

Esta unidade trouxe também o pacote Titanium-X (550€) que inclui vidros trazeiros escurecidos e sistema de chave keyless, que permite abrir e por o fiesta a trabalhar sem tirar a chave do bolso e em destaque … tapetes personalizados.

Preço-Equipamento


Este Fiesta de 5 portas com o pack Titanium e motorização 1.0 Ecoboost tem um custo à volta dos 17.200 € e apesar dos extras incluídos no pacote parece-me caro se pensarmos que é apenas um 1000 a gasolina. Ainda assim a marca tem em vigor até ao final do ano uma campanha de valorização que oferece valor do abate + 2250€ ou 1250€ (para veículos com mais de 8 anos).

 

Detalhes sobre a versão Ensaiada

Ford Fiesta 1.0 Ecoboost, 100Cv, Frozen White

Versão: Titanium

17.135 € (não inclui despesas nem os extras)

Extras:

  • Pintura metalizada - 120 €
  • Sistema de navegação com ecrã de 5" - 900 €
  • Vidros eléctricos atrás - 150 €
  • Pack Titanium X (Vidros escurecidos; Sistema Keyless; Tapetes) - 550 €
  • Jantes Liga leve 16" - 350 €
  • Roda suplente convencional - 60 €
  • 3º Encosto de cabeça trazeiro - 40 €
  • Pack Fumador - 10 €

 

Fotos

Partilha:

Partilha: